Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

O que vestir quando se está grávida?

O que servir!

Nada nos prepara para esta realidade, um dia entramos em todas as nossas roupas e de repente, como se uma bruxa nos tivesse lançado um feitiço, nada nos serve, nada nos fica bem e olhamos para um roupeiro cheio de roupa que não podemos usar.

Todas as manhãs tem sido um filme para me vestir, basicamente experimento um sem fim de peças na esperança que alguma me fique bem, esperanças vãs, o máximo que consigo é encontrar algo que me sirva e já é uma vitória.

Se nos dias quentes estava tudo controlado, com o frio e com a chuva terei mesmo de antecipar a compra de roupa, pensava eu, santa ignorância, que me ia aguentar bem com a roupa que tenho, que dois ou três pares de calças seriam suficientes, que ingenuidade, as minhas blusas simplesmente não me servem, ou porque abrem na zona do peito, ou porque arrebitam demasiado na barriga ou porque simplesmente repuxam por todo lado.

Preciso urgentemente de retirar tudo o que não serve e organizar o que ainda consigo usar, depois disso terei mesmo de ir às compras, sinceramente não me apetece nada comprar roupa para usar apenas durante uns meses, o mais certo é encher o roupeiro de vestidos que possa usar depois, neste aspeto passar a gravidez de verão tem vantagens, vestidos compridos e estaria resolvido.

O problema é ter paciência para separar a roupa e ter espaço para a colocar, mas não queria de todo ter os armários cheios de roupa que não usarei tão cedo.

Já me deram umas quantas dicas, mas sou sincera, sou vaidosa e gosto de ver uma grávida bem vestida, não sei se me aguento com apenas quatro ou cinco conjuntos, por outro lado, tenho consciência que são apenas uns meses e que numa altura onde não faltam despesas, não é de todo sensato gastar dinheiro em trapos.

Dúvidas, questões parvas, devia ter mais em que pensar, como diz Laureta devia era arranjar um tanque para lavar.

Fujam! Tudo de mau dos anos 60, 70, 80 e 90 regressou!

Felizmente não tenciono comprar roupa nos próximos meses, espero conseguir manter este plano, porque se me vir obrigada a comprar uns trapinhos vou andar literalmente à nora para os encontrar.

Conselho de amiga - Preservem bem os vossos trapinhos, estimem-nos porque pelo andar do desfile não terão tão cedo oportunidade de os renovar, a menos que gostem de roupas sem formas, tecidos manhosos e cores pavorosas.

 

Quando percebi que os anos 70 seriam inspiração, bati palminhas, mas enganei-me redondamente, conseguem arruinar as peças mais icónicas e mais elegantes com apontamentos medonhos, um coordenado que teria tudo para ser chique e feminino é enxovalhado por umas meias brancas, meias brancas! Socorro!

 

Atentem só nas propostas que nos entram pelos olhos adentro que mais parecem cebolas ácidas que nos fazem chorar desalmadamente.

 

1807003000_1_1_1.jpg

1807008000_1_1_1.jpg

2488101330_9_2_1.jpg

4677482001_1_1_2.jpg

5536110803_1_1_1.jpg

6239586428_1_1_4.jpg

6348019605_2_2_4.jpg

6520514800_2_2_4.jpg

6654613406_1_1_4.jpg

6840271800_2_8_1.jpg

7568640606_1_1_1.jpg

8073255704_1_1_1.jpg

8311751065_2_3_1.jpg

Para os saudosistas a coleção de Outono é um rebuçado, não falta nada, nadinha, é animal print dos pés da cabeça, soquetes brancas, camisolas com mangas de balão, botarras grossas, fatos-de-treino 100% poliéster arco-íris, calças de meter debaixo do pé, casacos sem corte, peças que parecem feitas de plástico com costuras enormes e horrendas.

 

No meio deste desastre vá lá que se encontram alguns vestidos e blusas elegantes e para mim que adoro ainda bem que regressaram as boinas, nunca saíram realmente de moda, os lenços à francesa também são um detalhe elegante, mas aqueles cintos de pedras eram dispensáveis.

Moderação nas compras, porque com esta oferta é muito fácil sair de casa em modo vídeo-clip dos anos 80!