Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Uma vida preenchida é diferente de preencher a vida

Não me canso de afirmar que a felicidade advém das pequenas coisas, uma vida plena e preenchida não tem de estar povoada de muitas coisas, tem apenas de conter as coisas certas.

Quando damos por nós a tentar preencher a vida de coisas, a querer abraçar o mundo com os braços e com as pernas, estamos na verdade a tentar preencher os vazios mais simples, aqueles que nos fazem falta, mas que nos custa a admitir não estarem preenchidos.

 

Na nossa busca pelo sucesso muitas vezes

negligenciamos as pequenas coisas

 

Estes vazios não serão iguais para todas as pessoas, mas não serão muito distintos, porque no fundo todos procuramos as mesmas coisas, podendo existir diferença nas prioridades todos buscamos o amor, a aceitação, a realização e a segurança, o conjunto de coisas que acreditamos ditar o nosso sucesso pessoal.

Na nossa busca pelo sucesso muitas vezes negligenciamos  as pequenas coisas, que podem ser pequenos momentos de lazer, hábitos saudáveis, família, amigos, emprego, estabilidade, tudo pode ser colocado em segundo plano quando há um objetivo maior a ser concretizado.

 

Concretizamos esse sonho, independentemente do que seja, e somos surpreendidos com uma duplicidade de sentimentos, sentimos a conquista mas falta-nos a luta… O que fazer a seguir? Há que escolher um novo desafio.

Mas, e se agora que conseguimos finalmente aquilo que tanto ambicionámos sentimos um vazio?

E se agora que concretizamos o sonho que tanto perseguimos ele fica reduzido à sua concretização, a um breve momento de euforia que logo dá lugar a uma mão cheia de nada?

 

 Faltam-nos as pequenas coisas

 

Ao longo do caminho fomos deixando espaços importantes por preencher, fomos deixando vazios, pequenos pontos escuros espalhadas pelos recantos da nossa alma que subitamente se juntam e formam um gigante buraco negro que parece não ter fundo.

Faltam-nos as pequenas coisas, pequenos prazeres da vida que fomos deixando para segundo plano, o encontro que não atendemos, a viagem de mochila às costas que não fizemos, o livro que não lemos, o filme que não vimos, a receita que não testamos, o prato que não provamos, a festa a que não atendemos, as flores que não cheiramos, a neve que não nos gelou, o vento que não nos tocou, o calor que não nos afagou.

 

Abruptamente falta-nos tudo e queremos preencher a nossa vida de nadas, na ânsia de a preenchermos para nos sentirmos preenchidos, queremos ser perfeitos, trabalhadores, empreendedores, pais, esposos, familiares, amigos, companheiros, colegas, divertidos, disponíveis, prestáveis, incansáveis, multifacetados, interessantes, cultos, socáveis, desportistas, políticos, anfitriões, visitantes, turistas, músicos, escritores, cineastas, artistas, solidários, caridosos, incansáveis.

Somos incansáveis em preencher a nossa vida de coisas que agradam aos outros na esperança de nos preenchermos a nós próprios e quanto mais preenchemos a vida mais vazios nos sentimos.

 

é necessário ao longo da vida ajustarmos o nosso rumo

 

É importante fazer uma pausa, pensar em nós, no que nos faz felizes, no que nos preenche, nas nossas pequenas grandes coisas, dar importância a nós mesmos e não ao que esperam de nós, focarmo-nos no que queremos de nós, no que conseguimos ser e não ao que projetamos ser, porque é necessário ao longo da vida ajustarmos o nosso rumo, porque o que ontem era prioritário hoje poderá já não ser.

Uma vida preenchida é diferente de preencher a vida.

 

O essencial é estarmos preenchidos com o que nos é caro, mesmo que todas as coisas que nos preenchem sejam gratuitas.

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 08.11.2016 11:08

    Obrigada Sofi!
    Quando nos focamos apenas numa coisa, num aspecto da vida, acabamos por negligenciar o restante e é uma questão de tempo de sentirmos o vazio que isso causa.
  • Imagem de perfil

    Sofia 08.11.2016 11:10

    Eu sou feliz com pequenas coisas, basta estar um lindo dia com o Sol a brilhar, que me ficou logo sorridente.
    Acho que como dizes a vidas é feita de pequenas coisas, vamos as encontrando ao longo da nossa vida e esse todo é que torna a nossa vida plena. :)
  • Imagem de perfil

    Psicogata 08.11.2016 11:15

    Ter a capacidade de nos alegramos com um dia de sol é meio caminho para sermos felizes, afinal de nada adianta termos muitas coisas se não sabemos aprecia-las.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.